E Ele foi embora.


                

E ele foi embora, passou por aquela porta e talvez essa tenha sido a decisão mais sabia dele e a mais corajosa.


Eu já me descabelei por ele ter ido, já chorei, já quis colocá-lo no chinelo, mas entendi que assim como ele foi qualquer um pode ir, é o tão dito direito de ir e vir e tantas pessoas ainda irão vir e ir da nossa vida, temos que amadurecer o coração e a mente.

Mas eu perguntei antes que ele saísse, se ele tinha certeza, e ele apenas me respondeu que sim, e foi ali que eu deixei ele partir, o que não me pertence mais que vá, mas que não volte, afinal, eu aprendi a deixar ir, mas nunca disse que quando voltasse iria querê-lo de volta.


E assim como ele saiu pela mesma porta que entrou, eu a encostei, como quem precisasse de um tempo, e eu precisei desse tempo para entender que a minha felicidade tem que depender somente de mim, que muitas pessoas ainda vão ir e vir e que eu terei que aprender a lidar com as perdas afinal, inevitavelmente toda história tem seu ponto final.
Eu reorganizei minhas prioridades, minha vida, me coloquei em primeiro lugar e fui viver, e essa foi a melhor decisão que eu tomei, hoje eu to feliz, encontrei outras pessoas nesse caminho e a vida também me anda dando reencontros, e está sendo maravilhoso.
Ele pode ter sido um idiota, mas ele também me fez feliz, não julgo a decisão de ir embora, ele foi porque não estava pronto pra ficar, doeu, claro, mas nada dói pra sempre.
Ele decidiu ir e eu decidi viver.

Você pode gostar também

1 comentários

Deixe sua opinião! Amamos entrar em contato com vocês.