No avião


Ao embarcar no avião, começo a me sentir um pouco “vazia”. Como se tivesse a sensação de que estava algo para trás.

E realmente estava!

Enquanto o restante dos passageiros acomodam suas bagagens de mãos e se preparam para decolagem e enquanto ainda tenho tempo para manter o celular ligado, recebo uma mensagem: “Olhe no bolso esquerdo da sua calça!”.

Sem nem ao menos pensar em quem me mandaria aquela mensagem por um número desconhecido, coloco a mão no bolso esquerdo da minha calça e lá tinha um pedaço de papel.

“Meu amor, não fique assim! Tenho certeza que logo isso acabará. Sei que está sentindo um vazio enorme... Sinto a mesma coisa nesse exato momento. Enquanto está aí, sentada em seu lugar e lendo isso, estou debruçado na mureta do aeroporto, encarando firmemente o seu avião, na expectativa de te encontrar em alguma dessas janelas incrivelmente pequenas. Que raiva dessas janelas! Eu sempre vou estar com você, mesmo que eu me mantenha distante fisicamente. O que me motiva a me manter firme e lutar pelo nosso futuro é a sua força e sua garra em sempre me acalmar e me deixar a cada dia mais apaixonado por você! Boa viagem, minha vida. Em breve estaremos juntos novamente.

PS: Abra sua pequena necessaire. Eu te amo!”

Já afogada em minhas lágrimas, enlouqueço em meu assento, tentando achá-lo naquela parede enorme de vidro do aeroporto.

Lá estava ele. Debruçado na mureta, limpando uma pequena lágrima que havia caído enquanto olhava intensamente para o avião.

Abro a necessaire jogada em minha bolsa e vejo a linda rosa que ele havia me dado em nosso primeiro encontro e junto dela, um pequeno pedaço de papel enrolado que dizia “Vai ser eterno, como nossa flor!” 


Mais sobre mim: PaperCria

Você pode gostar também

1 comentários

Deixe sua opinião! Amamos entrar em contato com vocês.