Sem você


Há dias em que você me irrita, me tira do sério e me faz desejar nunca ter aceitado aquela ida ao cinema. Há dias em que eu planejo te assassinar brutalmente com toda a loucura que você me causa. Mas é aí que eu paro de planejar tudo isso e penso: como seria minha vida sem você?

Certamente, sem você eu estaria mais calma, menos irritada e teria todo o tempo do mundo para dormir e ver Greys Anatomy. Resumindo: teria toda aquela vida normalzinha de antes. E era bom, eu gostava. 

Acontece que apenas existir não é viver. Ao seu lado eu vivo.

Sem você as terças seriam monótonas, as quintas seriam sem esperança. O domingo não seria mais o dia mundial - decretado por nós - de ir ao cinema e comer mc donalds. Sem você não existiriam tentativas frustradas de experimentar comida japonesa, e depois cuspir tudo no guardanapo - francamente, quem é que gosta disso? 

Sem você não haveria mais graça nos filmes de super - heróis. Sem você as noites seriam silenciosas e as manhãs sem expectativas. Sem você, eu não entenderia matemática. Sem você eu não teria com quem planejar o futuro dos meus quatro filhos ou da minha casa em Paris. O sonho não seria mais a realidade e o pesadelo não seria mais fantasia. 

Sem você não existiria amor em São Paulo, Niterói, Minas, nem mesmo no Japão.

Sem você, eu até seria eu. Mas um eu bem menos feliz.

Você pode gostar também

0 comentários

Deixe sua opinião! Amamos entrar em contato com vocês.