Viaja comigo: Maceió/AL



Olá pessoal! No texto de hoje, quero dividir com vocês as experiências que tive viajando para Maceió/ AL. E como diz uma amiga: vem viajar comigo!

Tudo começou quando soube que teria um casamento para ir nesta terra linda, que sempre quis conhecer. Então, dia 23 de outubro de 2015 lá fui eu - com uma mala enorme de coisas que quase não usei e com muito sono, porque meu voo sairia às 6h13). Eu voei pela Azul e vou confessar uma coisa: amei! Cada poltrona tem uma mini tv que passa filmes, música, programação infantil e jogos! O lanche também achei super legal para o trecho que eu fiz. Eu cheguei em Maceió e logo encontrei meu pai e minha amiga Fabiana, companheiros dessa viagem (Fabi comprou as passagens após eu já ter comprado e não coincidiu os horários. Meu pai já estava na terrinha, curtindo sua família que assim como ele, é de lá). O Aeroporto Internacional de Maceió (Zumbi dos Palmares) é pequeno, mas muito simpático. Tem algumas lojinhas, tem restaurante japonês (nham nham nhaaaaaam) e você não se perde que nem o de Guarulhos, por exemplo (sim, na volta fiz conexão de 3h lá e demorei "um certo tempo" para achar lugar que vende crédito para celular).

Para organizar melhor, vamos fazer assim? Vou separar por dias essa viagem:

Dia 1. Nesse dia, assim que chegamos (mortos de fome), fomos almoçar no restaurante Parmegianno, no bairro Jatiuca. Gente, que filé à parmegiana MARAVILHOSO! Eu super recomendo o local e a refeição, porque além de ser um ambiente agradável, fomos bem atendidos, o prato bem servido (três pessoas comeram e sobrou) e o preço, na média de um bom restaurante próximo à praia. Barriguinhas satisfeitas, meu pai nos levou à pousada Nossa Casa, no mesmo bairro, onde eu e Fabi ficaríamos durante a viagem. A pousada faz jus ao nome, pois você se sente meeesmo em casa! O atendimento é muito bom (beijos para a tia da limpeza, troféu fofura!), o café da manhã é bem tipo "vovó que fez", o quarto é simples e confortável e o preço é super legal (de verdade). Não esperem luxo, piscina ou vários souvenirs para levar na mala, mas vale o custo benefício! Um breve descanso, e lá fomos nós passear na orla. E que orla meus amigos! O mar estava verde paraíso, e olha que é uma praia urbana! Para mim, ali já seria o passeio mais legal (mas calma, teve mais coisa, muita coisa boa!). Depois de termos feito contato com uma empresa de passeios (vou abrir um tópico apenas sobre isso, porque é muito útil), eu e Fabi fomos a procura de presentinhos para nossos queridos na Feira de Artesanato da Pajuçara, e lá encontramos muitos artesanatos fofos e roupas feitas à mão! Passem lá, é muito gostosinho passear entre os corredores apertados e cheios de gente, você se sente de fato turista (amo me sentir turista! hahaha). Logo após, tomamos um daqueles sorvetes com o mundo dentro e jujubas extras na Sorveteria Bali. Amantes de sorvetes, uni-vos! Passem lá! Fim do Dia 1.


Feira de Artesanato da Pajuçara

Nota sobre a empresa de passeios: Uma amiga nos indicou procurar uma das muitas vans que ficam paradas próximas à feira de artesanato, do Ruy (Alagoas Ruy Ecotur). Como só teríamos dois dias para fazer os passeios (e dia 24 apenas até às 14h por causa do casamento), fechamos um passeio privado para as praias do Francês, Barra de São Miguel e Gunga. Tudo em um só dia. O valor foi R$100 por pessoa, com guia turístico exclusivo, uma Troller amarelinha linda só para a gente e o tempo de passeio ao nosso dispor. Então, a dica é: antes de fechar qualquer pacote de passeios, visitem primeiro essas vans porque os valores são mais em conta do que os indicados pelas pousadas).

Dia 2. Saímos para o passeio às 5h. Siiiim, passeios nas praias são bem cedinho, para aproveitar a maré baixa e porque as que fomos não ficam na cidade, mas em Marechal Deodoro. Durante a ida, Ruy (dono da empresa e nosso guia) nos falou sobre cada lugar que passamos, sua importância e valores históricos (tudo isso rindo e contando muitas piadas, como só um bom nordestino sabe fazer). Nossa primeira parada foi na Praia do Francês. Ela é uma das praias mais conhecidas da região, com muitas lojinhas e quiosques. Ficamos lá pouco tempo, apenas para tirar algumas fotos. É um lugar mais para pegar um sol ou surfar. Como a maré estava baixa, a extensão de areia era grande, o que eu acho o máximo! Aquela areia durinha, boa para caminhadas ou para jogar frescobol. A segunda praia que visitamos foi Barra de São Miguel. Aaaaah! Que delícia de lugar! Mas não ficamos muito também, porque lá tem um passeio de lancha para uns corais e bancos de areia bem bonitos. O passeio de lancha custou R$30,00 por pessoa. Nos bancos de areia, ficamos mais tempo e tinham até pessoas vendendo queijo qualho e bebidas. Nossa última parada do dia foi a Praia do Gunga (fomos de lancha mesmo). Lá é deslumbrante! Muito agitado e cheio de quiosques com música ao vivo e comidas tropicais. Mas, como tínhamos pouco tempo, resolvemos logo fazer o famoso passeio de buggy! Foi R$40,00 por pessoa, com quatro pessoas e o motorista. O passeio é bem radical. Cuidado para o celular não cair, para os óculos (meu óculos, ninguém sai! hahaha) não caírem, para VOCÊ não cair! O passeio tem duas paradas, uma nas Falésias (paredões íngremes e coloridos encontrados no litoral de quase todo o mundo, desenhados pela ação do mar), que parece mesmo que você está no mini Grand Canyon. Dica de foto maravilhosa para ganhar likes no Insta: Peça para alguém fotografar do alto de alguma rocha, você estando lá em baixo. É impactante ver um pontinho (no caso, você) em meio àquelas formações coloridas e enormes. Obrigada, de nada! Após as Falésias, fomos tomar um delicioso banho de água doce num riacho (gente, me perdoem se o nome não for riacho, não entendo muito disso kkkk) que fica em frente ao mar. O fundo dele é de argila e bem gostosinho de pisar. Voltando de lá, almoçamos no quiosque Gunga & Lazer. Achei o preço ótimo e a comida saborosa! Por fim, voltamos para a pousada, nos arrumamos e partiu casamentoooo! Fim do Dia 2.

Riacho na Praia do Gunga

Dia 3. A gente amou o dia 2, então fechamos o pacote de passeio para Maragogi (com a mesma empresa), conhecida como o Caribe brasileiro! O passeio dessa vez foi em grupo, saindo da pousada às 4h30 e pagando R$90 por pessoa. A viagem dura aproximadamente 2h num micro ônibus confortável e com música baiana de mil novecentos e Daniela Mercury era novinha. Chegando lá, temos a opção de tomar café por R$5,00 (incluindo pães, queijos, sucos e café) num quiosque que me perdoem, mas eu não me recordo o nome! Mas com certeza a maioria dos guias deve indicar esse lugar. Logo após, nós alugamos máscaras de mergulho (opcional, R$15 cada, mas muito útil para ver os peixinhos e os corais). E lá fomos nós de barco conhecer as Galés (uma das piscinas naturais mais famosas de lá e que é permitido o acesso de turistas). Gente, que lugaaaaaar! Você vê seus pés dentro d'água, os peixinhos, tudo! A água é cristalina! Sem dúvidas, foi a experiência mais incrível que já vivi até agora. A dica é: se vocês tiverem máquinas GoPro ou capinhas à prova d'água, levem! Caso contrário, podem optar pelo pacote de 100 fotos (R$60,00 por casal) que os fotógrafos oferecerem. Ah! E por favor, façam uma cara bonitinha, porque eu sai "linda" nas fotos! hahahaha Cuidado apenas para não ficar muito tempo nas fotos e esquecer de curtir o lugar e agradecer ao Universo por está ali. Outra dica é: se forem friorentos, levem aquelas blusas térmicas porque se estiver nublado, é bastante geladinho lá! Ficamos bastante tempo nas piscinas, e depois seguimos para uns bancos de areia para tirar fotos, apreciar a paisagem e comprar bebidas e drinks num barquinho. Na volta, almoçamos no mesmo quiosque (a comida estava boa e bem servida, mas achei o preço meio salgadinho) e seguimos para Maceió. Antes, fizemos uma paradinha na Casa Nordeste, onde vende um mooonte de coisas gostosas típicas da região (no caso eu e Fabi só ficamos nas amostrinhas grátis hehehe). Depois de dormir hibernar na pousada até de noite, fomos saborear um DELICIOSOMELHORDOMUNDOSOCORRO sanduíche no Sanduba do Careca, uma lanchonete super legal, com preços ótimos e um suco de laranja sensacional! Gente, é pra ir, tá? Fim do Dia 3.


Mergulhando com os peixes (Maragogi)

Dia 4. No último dia, a minha amiga voltou para o Rio e eu aproveitei o dia com meu pai à Praia de Ponta Verde, a melhor praia urbana de lá (na minha opinião). Alugamos duas cadeiras e um guarda sol por R$10,00 (muito barato em relação à Praia de Copacabana, que uma cadeira é em média R$5,00). Lá tem um farol muito bonito e o mar é bom para banho. Durante a noite, jantei na casa da família do meu pai e me despedi dessa terra linda. Voltei para o Rio às 4h pela Avianca (também tem mini tv e servem um sanduíche gostoso demais).

E aí, curtiram conhecer um pouquinho desse lugar através do meu texto? Ficou com vontade de conhecer esse estado lindo? Então meu objetivo foi alcançado! Lembrando sempre que é muito importante vocês capricharem no protetor solar, beberem muita água e terem cuidado com celular porque o lugar é lindo, mas atenção sempre! Gente, e tem muito mais coisas a se fazer em Maceió! Eu fiquei pouquinho tempo e preferi conhecer as belezas naturais, mas, além delas, também tem a parte histórica da cidade, vários bares e restaurantes para desbravar! E ei, se viajar para lá você me conta depois? Ebaaaaaa!

Quer ver as fotos lindas da viagem? Criei um perfil no Tumbrl só para vocês, queridos leitores! Confira aqui! Ainda não ficou satisfeito (a)? Tem mais no meu Insta!

Mais sobre mim: Lojinha da Raquel

Você pode gostar também

0 comentários

Deixe sua opinião! Amamos entrar em contato com vocês.