Esse é o último texto que escrevo sobre você



Esse é mais um texto pra você ler e jurar que é pra você – o último -, mas tá uma leveza aqui dentro que eu nem me importo mais se você vier me procurar pedindo explicação de cada linha que eu escrevi. Você nunca gostou muito dos meus textos, sempre disse que são dramáticos demais para você aguentar e eu nunca me importei. 

Eu sei que dói, acredite, doeu em mim também. Doeu quando eu vi aquele casal se beijando na praia, curtindo o verão juntos. Doeu quando pensei que poderia ser nós e que não será assim mais. Poderia ser nós dois andando na beira do mar juntos, enquanto o sol se põe e o universo cria todo o momento clichê que nós amávamos viver. Poderia ser, mas não é mais. 

Não fica bravo comigo por ser tão sincera assim, você sabe que meu forte nunca foi mentir. Eu já menti tempo demais para mim mesma acreditando que no fim de toda essa estrada você estaria comigo. Talvez o destino tenha resolvido ser um pouco gentil, me sacudindo em mais uma noite que eu passei chorando por sua causa só para me mostrar que estávamos num caminho sem saída. 

Por muito tempo eu pensei que seríamos para sempre. Eu juro que perdi as contas de quantas vezes eu imaginei você no altar me esperando com um girassol na mão, porque eu sempre fui seu sol. Mas não deu, meu amor. A nossa diferença é que você precisava de alguém e eu precisava de você. A sua vontade de aproveitar a vida era maior do que o amor que a gente tinha. 

Eu não tinha mais força para continuar, eu precisava seguir sozinha. Eu precisava acordar para a realidade e perceber que nós não ficaríamos juntos. Talvez você esteja pensando que eu desisti um pouco tarde demais, mas chega uma hora que a vida te prensa na parede e você tem que ficar cara a cara com a realidade e eu não podia virar o rosto para o que estava acontecendo. 

Agora você deve estar gritando aos quatro cantos do mundo que não me conhece mais e talvez seja mesmo verdade, porque agora eu tô me conhecendo e abrindo espaço para novas descobertas. Agora eu to sendo eu, sem medo. Agora eu tô me permitindo provar todas as sensações do mundo e decidir por mim mesma aquela que eu quero na minha vida. Você também afirma com todas as letras que eu estou é mais do que perdida e não sei para onde estou indo, só que no fundo você sabe que isso não é verdade... Eu nunca dei um passo sem ter um chão firme embaixo.

Sabe, os dias tem sido diferentes por aqui. Tô com uma leveza no peito e na alma, um sossego que eu até desconfio. As pessoas me olham e perguntam entre si o que aconteceu comigo porque elas nunca me viram com um sorriso tão aberto e sincero assim. Mas não era culpa sua que eu não me sentia assim quando você estava comigo. Era culpa minha, assumo. 

Eu sei que agora parece que eu te esqueci, segui em frente e nada mais me abala. Não é tão simples assim e você sabe disso, mas a gente tem que vestir a armadura e viver com nossas escolhas. Uma parte de mim sempre vai lembrar de você enquanto a outra parte vai me mostrar que eu não poderia mais te ter. 

Esse é o último parágrafo que eu escrevo sobre você. Aproveite cada palavra que está lendo agora, porque isso não vai se repetir mais. Eu sobrevivi ao fim de algo que eu jurava de pé junto que não acabaria. Eu sobrevivi ao fim do nosso amor. O amor da minha vida não é você. Sou eu.

Você pode gostar também

0 comentários

Deixe sua opinião! Amamos entrar em contato com vocês.