Desconstruindo os ciúmes


Dia desses resolvi colocar no papel tudo o que me perturba, na finalidade de resolver, ou pelo menos tentar amenizar. Escrever seus problemas no papel é uma tática que aprendi na psicóloga e, juro, funciona. 

Desde pequena, algo me deixa triste e me afeta em relacionamentos, não só amorosos, mas em amizades também. Me sinto incomodada com algo que talvez seja culpa do meu signo: ciúmes excessivo.

Sou taurina e quando não estou ocupada comendo ou dormindo, tô sofrendo com ciúme de alguém. Uma amiga nova da minha melhor amiga, um like na foto do meu namorado, uma pessoa que abraça minha mãe. O problema é, esse sentimento é extremamente problemático, descobri isso outro dia. Ninguém é de ninguém. Nem as coisas, né? Porque eu tenho ciúmes até da ponta do lápis que eu apontei.

É claro que lealdade e fidelidade sempre devem existir, em conjunto. Mas o pensamento que mudou tudo foi: eu quero que meu namorado seja fiel a mim por vontade própria ou por medo? Fidelidade não se pede, não se questiona, não se doa. É questão de caráter.

De fato, é bem difícil desconstruir algo que você carrega desde que nasceu. Cresci pensando ser normal sentir isso, às vezes até mesmo engraçado ou fofinho. Mas nunca gostei que fosse recíproco, e foi aí que me toquei: ciúmes em exagero podem fazer mal a quem você ama. É aquela questão da empatia, né? Não dê nada que você não gostaria de receber. E eu nunca gostei de ficar presa.

É bom mesmo sentir a alma leve, confiar em quem você ama e ter a certeza de que se algo acontecer não foi culpa sua. Sentir ciúme nunca impediu ninguém de ser trocada ou traída. Prefiro caminhar leve e segura comigo mesma. De preocupação já basta o vestibular.

Lendo, debatendo e vendo uns vídeos da Jout Jout, vou conseguindo me desapegar de todo esse apego. Quem me ama, ama de verdade. Meus amigos tem outros amigos e isso não invalida nossa amizade. Meu namoro não é presídio. Nem minha alma. Somos livres e a confiança é a chave.

Você pode gostar também

0 comentários

Deixe sua opinião! Amamos entrar em contato com vocês.