Notas sobre ela


Se você quer entrar na minha vida, entenda que eu sou o tipo de mulher que a maioria dos homens não quer. E acho o máximo não ser, aliás. Afinal de contas, não nasci para ser rotulada como “para casar”, ou “certinha” e muito menos “recatada”.

Comigo as coisas são mais além, muito mais. Se você quer mesmo dividir sua casa, seu sofá predileto e alguns momentos bons - por uma vida inteira - comigo, entenda que eu não sou o tipo de mulher que vai cozinhar para você todos os dias. E eu sei cozinhar, tá? Mas eu gosto de fazer isso por prazer e com disposição (se não acabo errando a mão no sal, aviso logo). E nem sempre eu vou chegar com energia do trabalho para fazer seu jantar. Mas vou sempre lembrar de você quando for comprar um doce gostoso na rua, e vou trazer. Coisas boas são feitas para serem divididas por dois.

Eu amo arrumar a casa. Sentir aquele cheiro de lavanda na sala me traz paz. Talvez eu cuide mais da limpeza do que cozinhe. Mas, acredite, te ver também cumprindo com as tarefas do nosso lar vai ser um tempero a mais em nossa relação. Ver que você enxerga sua casa como sua vai me fazer te amar um pouquinho mais. Vale a pena, não vale?

Independência para mim é importante. Dividir as contas também. Se é para dividir a vida, que seja então dividido tudo. A conta, a pipoca do cinema e os sonhos.

Eu não sou (muito) ciumenta. Se estou com você é porque confio. Então, fica a dica: não vacile. Porque você jamais me verá com outro alguém. Eu sou fiel ao que sinto no coração. Eu não sou ciumenta, mas sou birrenta. Se estiver com saudade então, se prepare! Vou ficar chatinha, melosa e implicar com tudo. Mas nada que um carinho, que uma mensagem fofa, que uma ida ao japonês não resolva. É sério.

Quero ter um filho (a) para ver nosso amor eternizado. Mas pode ser bem mais para frente. Curtir você é minha prioridade. Te conhecer. Sentir cada centímetro do que é você. Mas podemos ter um cachorrinho. Ou dois. Ou mais. Cachorro é tudo de bom!

Se você quer entrar na minha vida, a única regra que imponho é a de entrar querendo ficar. Não é uma missão fácil estar comigo. Vou precisar de você nos dias de tristeza. Vou precisar brigar para mostrar meu ponto de vista algumas vezes. Mas vou precisar de perdão todas as vezes. Porque eu sou meio como uma criança que quer crescer, mas ainda não sabe como. Eu sou madura, mas nem sempre sei lidar com alguns sentimentos aqui dentro. Se puder, você me ensina? Se não, seja então sempre você. Assim vou aprender com seu exemplo. Posso pisar na bola algumas vezes, mas sonho em usar um vestido branco, bem simples e iluminado – como o da minha avó Márcia – segurando um buquê de girassóis, em algum lugar onde tenha areia e mar, e, lá, entregar todo o meu ser a você. Sem desistir jamais da ideia de te ver acordando ao meu lado, até o fim.  A porta está aberta amor, pode entrar. Essa sou eu.

Você pode gostar também

0 comentários

Deixe sua opinião! Amamos entrar em contato com vocês.