Para todos os corações quebrados


Eu sei que dói. Começa como uma dor simples, um coração incomodado que bate descompassado e aos poucos você sente um vazio por dentro. Já tive meu coração quebrado mais vezes do que posso te contar, mas o que eu queria que você soubesse é que vai passar. Se tem algo que você deve acreditar agora é nisso: vai passar. Toda pessoa que se permite sentir e, inevitavelmente, cria expectativa passa por isso, você não está sozinho. Isso é só mais uma fase. Seu coração não vai doer pra sempre. Coração quebrado dói, mas sempre ensina, então vê se aprende. 

Seu corpo vai doer, às vezes vai parecer que você está carregando o mundo nas costas, mas isso é apenas mais uma dor muscular que aos poucos com um relaxante é curada. Ficar na cama maratonando séries será sua maior vontade e seu aliado será um pote de sorvete. Dizem que ajuda no processo da cura e minha dica é o de flocos. Clichê, eu sei; verdade também. 

Algumas vezes você vai se deparar olhando para o nada por horas, os olhos estarão fixos na parede branca do seu quarto, mas o pensamento estará há 20 quilômetros de distância, onde várias memórias de vocês juntos marcaram presença. Você lembrará daqueles olhos castanhos claros fixos nos seus, ainda escutará a sua voz pedindo para que ele não a encare assim, ele sabia a forma certa de te desconcertar. Você sentirá o cheiro dele e respirará fundo mais uma vez na falsa tentativa de não esquecer, lembrará do toque daquelas mãos torcendo para sentir mais uma vez. Isso tudo é o que acontece entre um piscar de olhos e outro. 

A tentativa de se mostrar forte e inteira por fora o tempo todo é praticamente inválida, já que por dentro tudo que você tem é uma bagunça de sentimentos e vários pedaços partidos. Não perca seu tempo fingindo estar bem mesmo com a partida de alguém que prometeu ficar. Se um coração nunca se quebra, não há prazer em consertá-lo e vai por mim, você verá como é bom se reerguer depois disso. 

Não tente preencher esse vazio aí com outras pessoas. Balada e bebida nenhuma vai resolver seu problema e você sabe disso. Pode até aliviar e anestesiar por um tempo, mas quando você chega em casa e deita a cabeça no travesseiro a realidade vem e te bate mais forte. Não viva sua vida esperando por um final feliz, comece a viver para ser feliz a vida toda. Não insista em se diminuir para caber no pouco e qualquer espaço que te foi oferecido. 

Não insista naquilo que nunca foi para ser seu. Acelerar o relógio para se curar logo também não resolve, muito menos voltar no tempo para reviver aquele último beijo, seria tortura demais. Você precisa se reerguer sozinha. Você consegue. Toda essa saudade também vai passar e você vai voltar a ser quem era antes. Volta mais forte, mais firme, mais você. Você precisa aprender que a ausência de quem nunca quis ficar não mata.


Você pode gostar também

0 comentários

Deixe sua opinião! Amamos entrar em contato com vocês.