Uma realidade que não é a minha


Parece que meu coração já sabia o que fazer. Acho que depois de tanto tempo e tanto tombo ele aprendeu. Foi esquecendo aos poucos, foi apagando os detalhes, pelos quais se apaixonou, devagar para que eu não me desse conta. Quando eu dei por mim já não conseguia mais me lembrar do timbre da sua voz, me fugiu a memória a profundidade dos seus olhos castanhos, quando eu percebi já não desenhava mais o formato da sua sobrancelha e não comparava os desenhos das barbas de estranhos com a sua.

Ele foi pouco a pouco te deixando para trás, deletando o que havia sobre você aqui dentro até que só sobrasse a lembrança dos momentos juntos e mesmo assim não consigo me lembrar do seu efeito sobre mim. Lembro que adorei a forma com que a sua mão se encaixava na minha, mas não sinto mais; lembro que seu sorriso fazia com que meu estômago desse cambalhotas, mas quando fecho os olhos não o vejo mais; lembro que sua risada, aquela risada que te faz jogar a cabeça pra trás, iniciava um riso descontrolado em mim, mas não a ouço mais; lembro que seu beijo no meu pescoço provocava um milhão de fogos de artifícios em forma de arrepios no meu corpo, mas não me contorço mais; lembro que me perdia no seu olhar, mas agora é um caminho que eu não faço mais.

É estranho como tudo conosco foi efêmero, desde a queda até a volta ao topo, desde a perda até a retomada do controle dos meus sentimentos, do meu coração. Eu sei que poderia ter decorado e me apaixonado por mais um milhão de subjetividades suas, mas você foi embora antes que eu pudesse nota-las e eu não te culpo por isso. Talvez você precise de alguém mais brando, que leve a vida com mais mansidão para que você possa encaixar sua própria intensidade, talvez eu precise disso também. Você precisa de alguém que não vá colocar poesia em cada um dos seus trejeitos, eu preciso de alguém que aceite ser despido nas minhas palavras. Talvez um dia vejamos que precisamos mesmo um do outro. Talvez não. Mas agora eu sigo perdendo você, te deixando ir cada dia um pouco mais e me reencontrando a cada hora que passa até que um dia eu volte a ser mais minha do que fui sua. Fui fugazmente sua.

*Fonte da imagem

Você pode gostar também

0 comentários

Deixe sua opinião! Amamos entrar em contato com vocês.